Na Bahia, representantes do Fundo internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e da Secretaria estadual de Desenvolvimento Rural (SDR) reuniram-se neste mês (18) para discutir a ampliação do Pró-Semiárido, projeto que estimula o crescimento de zonas rurais pobres. Iniciativa é financiada com recursos do organismo das Nações Unidas e já beneficia 70 mil famílias em 32 municípios do estado. Agência da ONU avalia possibilidade de disponibilizar mais verba para o programa.

Na Bahia, representantes do Fundo internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e da Secretaria estadual de Desenvolvimento Rural (SDR) reuniram-se neste mês (18) para discutir a ampliação do Pró-Semiárido, projeto que estimula o crescimento de zonas rurais pobres. Iniciativa é financiada com recursos do organismo das Nações Unidas e já beneficia 70 mil famílias em 32 municípios do estado.

“Estamos em Salvador para confirmar que o FIDA está considerando e avaliando um aditivo ao Pró-Semiárido para os próximos anos. A Bahia segue sendo um estado prioritário, onde trabalhamos há muitos anos e confirmamos essa relação privilegiada”, afirmou o gerente de projetos do FIDA no Brasil, Paolo Silveri.

Segundo o dirigente, a “continuação do relacionamento financeiro do novo projeto será considerado com a máxima atenção possível”.

O Pró-Semiárido é voltado para agricultores familiares, quilombolas, indígenas, assentados da reforma agrária e comunidades de fundos e fechos de pasto. O programa promove capacitações no campo social, produtivo, ambiental e organizacional. Com serviços de assistência técnica e extensão rural, o projeto visa estimular melhorias na produção agrícola das famílias beneficiadas, com o objetivo de gerar renda e emprego.

Durante a reunião na capital baiana, foi anunciada a mudança de cargo na gerência de projetos do FIDA no Brasil. Silveri deixará a função. A visita a Salvador marcou sua última viagem oficial ao país.

“Agradecemos a Paolo Silveri e toda a equipe do FIDA, pela forma de tratar o convênio com a SDR, o respeito e a competência e desejamos sucesso para a sua nova missão. E o projeto não para. Vamos continuar executando com a mesma responsabilidade, nós do Governo do Estado e as comunidades atendidas pelo Pró-Semiárido”, disse o chefe da pasta estadual, Jerônimo Rodrigues, também presente no encontro.

Durante o diálogo, o FIDA manifestou o interesse em participar de um projeto de cooperação técnica voltado para populações quilombolas dos estados de Minas Gerais, Sergipe, Maranhão e Bahia.

O Pró-Semiárido é implementado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio de um empréstimo concedido pelo fundo da ONU às autoridades baianas.

Foto: Governo da Bahia. Comunidades rurais do semiárido baiano são foco do projeto Pró-Semiárido.

Fonte: https://nacoesunidas.org/fundo-agricola-da-onu-diz-que-bahia-e-estado-prioritario-para-programas-de-desenvolvimento/