A partir da luta pela reposição da cerca periférica da Terra Indígena Caiçara, no município Porto da Folha/SE, os Xocó deram início a longo período de articulação e tratativas em prol da proteção da comunidade e dos recursos naturais existentes na área.

Preservar o meio ambiente e o Rio São Francisco para as futuras gerações é prioridade para esse povo que, com apoio da Funai e do Ministério Público Federal em Sergipe, pôde comemorar aprovação de projeto hidroambiental financiado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), resultado do Edital de Chamamento 01/2018 divulgado no dia 17 de julho.

Ao todo, serão investidos 680 mil reais na comunidade Xocó, o que possibilitará cercamento da terra indígena, recuperação de nascentes, construção de um bosque com plantas nativas da região e oficinas de capacitação sobre sistemas de agrofloresta aos indígenas.

Os Kariri-Xocó também foram contemplados com mais de 572,8 mil, que serão investidos na comunidade para recomposição da mata do Ouricurí, melhorias de estradas e cercamento da área.

Esforço conjunto

Ao lado dos Xocó e Kariri-Xocó, um grupo de servidores públicos também se alegra pela conquista. Josinaldo Ribeiro da Silva, chefe da Coordenação Técnica Local da Funai em Porto da Folha-SE, e Antônio Matias, chefe da Coordenação Técnica Local da Funai em Porto Real do Colégio-AL, unidades sob jurisdição da Coordenação Regional Nordeste I, em Maceió, explicam que a parceria com Vera Cardoso, ex-superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), e com Lívia Tinoco, procuradora na região, foi decisiva para o êxito da proposta.

A conquista dos Xocó foi possível graças ao esforço conjunto entre indígenas e servidores. Foto: Acervo/Funai

Josinaldo declara que incentivou a participação do Cacique no edital devido à situação enfrentada pela comunidade e, com apoio de Rodrigo Orestes Lins, coordenador regional do Nordeste I, deu início às tratativas com a CBHSF: “Comecei a levar as demandas, mostrando a necessidade da cerca porque tem nascentes, tem todo um ecossistema que estava em risco. Na votação final, nosso projeto foi aprovado por unanimidade.”

Cacique Bá comemora a conquista do povo Xocó e declara sobre os servidores que os apoiaram: ” Nós nos tornamos um só corpo!”. Foto: Acervo/Funai

O Cacique do povo Xocó da Ilha de São Pedro, Lucimário Apolônio Lima, popularmente conhecido como Bá, explica que o povo luta há muito tempo pela instauração completa da cerca que delimita fisicamente a área habitada pela comunidade, mas que a conquista finalmente ocorreu devido à atuação da Funai em parceria com outras instituições. “Esse trio (Josinaldo, Doutora Lívia Tinoco e Doutora Vera) é irmão nosso. Foi uma amizade que conseguimos. Não é apenas pelas funções deles, mas porque não medem esforços para lutar. A Funai, no momento, se destaca pelo seu representante junto ao povo Xocó. Isso mostra que a Funai está viva, que tem pessoas que fazem as coisas acontecerem. A gente é que dá os parabéns a eles. Essa conquista foi nossa e deles. Nós nos tornamos um só corpo!”, declarou o Cacique ao mostrar gratidão pelo trabalho prestado pelas instituições.

Fonte: http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/4991-projetos-dos-xoco-e-kariri-xoco-vencem-edital-para-preservacao-da-bacia-do-sao-francisco