Encontro na aldeia Capivara envolveu representantes de 18 comunidades nas discussões sobre questões de atenção psicossocial

Mulheres do Baixo Xingu participaram, nos dias 09 e 10 de setembro, de um encontro organizado pela Coordenação de Mulheres Kawaiwete (COK) na aldeia Capivara. Com a presença de 138 pessoas, o evento discutiu formas que levem à construção de caminhos que viabilizem o programa de Saúde Mental Indígena na região, conforme a demanda das comunidades presentes: Iguaçu, Bom Jesus, Paranaíta, Fazenda Eles Três, Aiporé, Caiçara, Alta Gloria, Capivara, Paranavaí, Diauarum, Kamikap, Ytapap, Três Buritis, Moitará, Samaúma, Tuiararé, Guarujá e Eirwei.

Resultado de parceria entre a COK e o Distrito Sanitário Especial Indígena Xingu (DSEI), com o apoio do Instituto Socioambiental (ISA), da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e da Associação Terra Indígena do Xingu (ATIX), o encontro abordou problemáticas relacionadas à saúde psicossocial das mulheres e homens residentes no Baixo Xingu, bem como caminhos possíveis para a melhoria da saúde psicossocial do povo. Dessa forma, foram elaboradas, encaminhadas e aprovadas oito propostas para a melhoria da atenção psicossocial na região.

Aline Lima, referência técnica do Programa de Saúde Mental Indígena, contou que “este evento superou as expectativas de todos, pois proporcionou às mulheres, aos homens e à equipe de saúde um espaço para o debate de questões muitas vezes veladas”. Para ela, “todos saíram do lugar de passividade e puderam elaborar os sintomas levantados, se deslocando, assim, para uma posição ativa, de autonomia e protagonismo sobre seus processos de bem viver. Fazer parte disso é motivo de imensa gratidão e felicidade”, finalizou.

O encontro se configura como a primeira parceria entre a Coordenação de Mulheres Kawaiwete e o DSEI Xingu, por meio do Programa Saúde Mental Indígena (ou Bem Viver). Dessa a forma, mais do que propor um espaço prioritariamente feminino para o debate de questões de atenção psicossocial levantadas pelas mulheres, as organizadoras do evento acreditam que, com o fomento dessas discussões, sejam criados instrumentos, a partir da própria comunidade, para o combate aos agravos relacionados à saúde psicossocial das comunidades do Baixo Xingu.

A iniciativa da Coordenação de Mulheres Kawaiwete representa o primeiro passo para que o DSEI Xingu possa imergir em questões de saúde biopsicossocial relacionadas às mulheres do Baixo Xingu, para fortalecer a coerência das ações com a dinâmica e as preocupações provenientes do território indígena.

Fonte: http://portalms.saude.gov.br/noticias/sesai/44435-mulheres-kawaiwete-organizam-debate-sobre-saude-mental