A Fundação Nacional do Índio (Funai) vai receber R$ 343 mil do Ministério da Cidadania para fomentar a produção de mel e farinha em Terras Indígenas. O aporte foi possível devido à celebração um de Termo de Execução Descentralizada (TED) entre a fundação e o ministério.

O recurso será utilizado para promover o fortalecimento da cadeia produtiva da apicultura, por meio do apoio à reforma das casas do mel nas Terras Indígenas Wassu-Cocal (AL) e Caiçara/Ilha de São Pedro (SE), bem como viabilizar a implantação de 38 casas de farinha nas comunidades do Vale do Javari (AM).

A produção de mel tem se destacado como uma prática atrativa para diversificar a oferta de alimento de qualidade, além de servir como importante fonte de renda para as famílias indígenas envolvidas. Já o cultivo da mandioca e seu uso para produção de farinha constituem uma atividade estratégica para a segurança financeira, alimentar e nutricional dos povos indígenas e, até mesmo, das comunidades urbanas próximas, que possuem precárias logísticas de abastecimento.

Os projetos desenvolvidos podem servir ainda de modelo a ser replicado em outras Terras Indígenas, contribuindo para o aprimoramento das ações produtivas. “Esta iniciativa vai ao encontro do que propõe a Nova Funai: fomentar a autonomia das comunidades por meio da geração de renda, sempre com respeito aos usos, costumes e tradições de cada etnia. Desta forma, caminhamos para dar aos indígenas o protagonismo que eles buscam”, destaca o presidente da Funai, Marcelo Xavier.

Assessoria de Comunicação/Funai