A equipe de FLD-COMIN promoveu, no final de novembro, rodas de conversas com organizações e coletivos indígenas para Análise de Conjuntura. A cada dia, representantes de diferentes organizações e coletivos relataram os desafios e suas propostas e estratégias de enfrentamento para os mesmos, bem como sua visão em relação às articulações com as organizações parceiras.

A mediação dos diálogos foi realizada por Joziléia Kaingang, coordenadora da Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Reinaldo Fleuri, docente da UFSC. Participaram representantes da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Associação das Guerreiras Indígenas de Rondônia (AGIR), Organização dos Povos Indígenas Apurinã e Jamamadi (OPIAJ – sul do Amazonas), Articulação dos Povos Indígenas da Região Sul (Arpinsul), Comissão Guarani Yvyrupa (CGY) e coletivos de estudantes indígenas das regiões Sul e Sudeste do Brasil.

Os encontros foram importantes momentos para a equipe de FLD-COMIN refletir sobre sua atuação na defesa de direitos e na superação da violência e do racismo, possibilitando maior aproximação e sinergia na ação diaconal transformadora e solidária com os povos indígenas.

Fonte: https://comin.org.br/2020/informes/comin-promove-rodas-de-dialogo-com-organizacoes-e-coletivos-indigenas/