A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, lançou o projeto-piloto ´Jovens indígenas: meu primeiro emprego´. Com o objetivo de valorizar a mão de obra indígena, os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) contratarão dois enfermeiros e quatro técnicos de enfermagem que tenham se formado há no máximo 18 meses.

“Quase 50% da força de trabalho da SESAI já é formada por indígenas e isso vai aumentar. É um passo importante e para comemorar”, comentou o Secretário Especial de Saúde Indígena, Robson Santos da Silva.

Os jovens passarão por processo seletivo antes de serem efetivados. A primeira etapa será uma prova objetiva obrigatória, a segunda será uma análise curricular e só depois será feita uma entrevista com os candidatos.

O projeto ´Jovens indígenas: meu primeiro emprego´ será incluído no Plano de Trabalho dos DSEI e os candidatos deverão se inscrever nos seus DSEI de origem. O regime de contratação será por contrato de trabalho pelo período de nove meses.

Não existe a garantia de incorporação do profissional à força de trabalho efetiva da SESAI. “Isso, no entanto, poderá acontecer caso haja vaga no Distrito. Não havendo vaga, será aberto um novo processo seletivo para que novas pessoas possam ingressar no projeto”, explicou o Secretário Robson.

 

 

Fonte: https://saudeindigena1.websiteseguro.com/coronavirus/viewNoticia.php?CodNot=1249a2574b