Levar saneamento básico e proporcionar local de atendimento de saúde adequado aos indígenas são também atribuições da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, por meio dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Por isso, o DSEI Bahia vem investindo em obras de atendimento da população indígena e melhorias no abastecimento de água nas aldeias dos Polos Base de Porto Seguro, Paulo Afonso e Pau Brasil.

Os indígenas da etnia Pataxó serão beneficiados com a reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde Indígena (UBSI) da aldeia Coroa Vermelha, no município de Santa Cruz Cabrália (BA). A construção da UBSI começou neste ano e vai beneficiar cerca de 5 mil indígenas do Polo Base Porto Seguro. A nova estrutura terá salas de atendimento médico, odontológico, procedimentos, entre outros. O antigo posto de saúde, que fica ao lado, está sendo reformado para servir de apoio administrativo para as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI).

No Polo Base Paulo Afonso, os indígenas da etnia Pankararé estão recebendo uma atenção especial na distribuição de água para as casas da aldeia Brejo do Burgo, no município de Glória (BA). A equipe do Serviço de Edificação e Saneamento Ambiental Indígena (SESANI), do DSEI Bahia, está construindo uma elevação para a caixa de água que vai ampliar a distribuição de água para os 1,1 mil indígenas que moram na aldeia. Na mesma região, a aldeia Baixa do Chico teve o gerador de energia consertado neste mês para o funcionamento do poço artesiano com o apoio da prefeitura municipal de Glória.

Já no Polo Base Pau Brasil, o DSEI acabou de consertar o caminhão-pipa que abastece as aldeias e já está fazendo a distribuição regular de água potável. A região, que abrange os municípios de Itaju do Colônia e Pau Brasil (BA), é de água subterrânea salobra, sendo naturalmente inapropriada para consumo. “Venho agradecer à coordenação do DSEI Bahia, da SESAI, por ter consertado este caminhão. Este transporte é essencial em nossa comunidade porque nós temos uma demanda muito grande de água potável, principalmente, neste período de seca”, agradeceu o Fábio Thitia, vice cacique da etnia Pataxó Hã-Hã-Hãe.

O DSEI Bahia atende uma população com cerca de 33 mil indígenas, de 28 etnias, em 113 aldeias de nove Polos Base. Atualmente já vacinou 76% da população, maior de 18 anos atendida pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SASISUS) e especificidades da ADPF 709, com a primeira dose do imunizante contra a COVID-19.

 

 

 

Fonte: https://saudeindigena.saude.gov.br/corona

Thank you for your upload