Número de novas infecções e de mortes pela doença continua alto

Preocupado com a situação de calamidade sanitária atual e suas consequências na saúde, o Ministério Público Federal (MPF) emitiu alerta aos indígenas de Rondônia acerca do atual cenário ligado aos riscos decorrentes da covid-19. O pedido é para que todas as comunidades indígenas não deixem de adotar medidas de preservação para a própria saúde e de seus parentes.

O órgão ressalta que o número de novas infecções e de mortes continua alto, com recordes diários que alarmam e enlutam milhares de famílias. Outra preocupação é com a falta de vagas para atendimento em hospitais, pois há possibilidade de não ter tratamento para qualquer tipo de doença, devido à ausência de leitos e de insumos.

O MPF alerta, ainda, que o coronavírus passa por constantes mutações, tornando o vírus mais agressivo. As pessoas que já se recuperaram da doença podem ser reinfectadas e mesmo as que já foram vacinadas – única solução para a pandemia – devem continuar com os cuidados, usando a máscara, praticando o distanciamento social e higienizando as mãos.

O impacto na saúde da população é notório, tanto o é que o governo estadual decretou medidas para evitar aglomerações, na tentativa de diminuir os casos de infecção. O MPF relembra que as medidas continuam em vigor e que são adaptadas aos riscos de contaminação do momento da pandemia, reavaliadas regularmente.

Assinaram o documento as procuradoras da República Daniela Lopes, Gisele Bleggi e Tatiana Versiani.

Íntegra do alerta do MPF

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal em Rondônia
(69) 3216-0511 / 98431-9761
prro-ascom@mpf.mp.br
www.mpf.mp.br/ro
Twitter: @MPF_RO

 

 

Fonte: http://www.mpf.mp.br/ro/sala-de-imprensa/noticias-ro/mpf-pede-que-indigenas-de-rondonia-permanecam-atentos-as-medidas-contra-a-covid-19

Thank you for your upload