Evento ocorrerá na segunda-feira 28/06 às 19 horas pelo Facebook e Youtube da ARCA

A população indígena era estimada em 8 milhões de pessoas, divididas em mais de mil etnias. Atualmente são apenas 900 mil indígenas e 305 etnias, 10% do que havia 521 anos atrás, quando os portugueses chegaram ao Brasil desqualificando os saberes centrados na relação com o meio ambiente. Com o projeto colonial dá-se início a um desenvolvimento, marcado pela exploração, degradação e a cultura do privilégio.

Por isso, “o ataque aos povos indígenas é um ataque à própria terra. Da mesma forma, a luta indígena pelo direito ao território é a luta pela nossa própria existência”, defende Iran, liderança no povo Xukuru, engenheiro agrônomo, mestre em ciências do solo pela UFRPE, membro do coletivo da agricultura indígena do Ororubá (Jupago Kreká) e guardião do terreiro sagrado do Centro de Agricultura Xukuru do Ororubá (CAXO) da Boa Vista.

Ele participará do quinto Encontro da “I Conferência Arca: o Brasil pode mais”, que acontecerá na próxima segunda-feira, dia 28 de junho, às 19h, através da página de Facebook e do canal de Youtube da ARCA. O evento é organizado pela Articulação Nacional das Carreiras para o Desenvolvimento Sustentável (ARCA), a qual a Indigenistas Associados (INA) é afiliada.

Estarão também presentes na live Mislene Metchacuna, liderança Ticuna, mestre em Antropologia Social pelo PPGAS/UFAM, servidora pública na FUNAI, apoiadora da Associação de Mulheres Indígenas Ticuna-AMIT do Alto Solimões-AM e e membro da INA – Indigenistas Associados.

Eliel Benites, professor indígena do povo Guarani e Kaiowá, doutor em Geografia pela UFGD e membro do Movimento dos professores Guarani e Kaiowá/MS (MPGK) e da Associação Cultural de Realizadores Indígenas (ASCURI), que reúne cineastas Terena, Quéchua e Guarani.

E Duda Spencer, graduada em filosofia pela FAFICA e Medicina pela UFPE/NCV, atua como médica indigenista assistente do povo Xucuru Kariri em Palmeira dos Índios – AL (DSEI AL/SE), membro da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares e da Rede de Monitoramento dos Direitos Indígenas em PE (REMDIPE).

A moderação será realizada pelo indigenista Nikolas Mendes, mestre em Governança e Desenvolvimento, servidor da Funai e representante da INA – Indigenistas Associados.

Esta série de encontros promovidos pela ARCA tem o intuito de fomentar o debate sobre diversos temas nos quais incide a atuação das carreiras de Estado, como políticas públicas, gestão e orçamento público, de modo a contribuir para a elaboração de um documento da ARCA que será oferecido como subsídio programático ao debate eleitoral de 2022.

Para participar deste processo acesse o linkhttps://cutt.ly/GvOKI76

Sobre a ARCA

A Articulação Nacional das Carreiras para o Desenvolvimento Sustentável (ARCA) surgiu em 2016, no contexto de descontinuidade institucional na Administração Pública Federal, que trouxe o desafio de união das carreiras públicas para a defesa da plena realização do Estado Democrático de Direito.

Atualmente congrega diversas associações e sindicatos, que juntos representam mais de 20.000 mil servidores públicos, constituindo um importante canal de discussão com a sociedade e de construção de ideias que possam indicar a viabilidade de um Brasil livre, justo e solidário.

_

A transmissão acontecerá pelo Facebook e Youtube da ARCA @arca.desenvolvimento

🔗Acesse e marque na agenda o evento: Youtube https://bit.ly/3qmfikv e Facebook: https://bit.ly/3d6DQZ8

👉🏾Clique no link https://cutt.ly/GbBW04H para contribuir com o documento que será utilizado como subsídio programático para as ações da ARCA em 2022.

Esperamos sua presença!

 

 

 

Fonte: https://indigenistasassociados.org.br/2021/06/25/proxima-live-da-arca-abordara-politicas-publicas-para-povos-indigenas-no-brasil-autodeterminacao-como-desenvolvimento/