Para a presidência da CNBB, é preciso acompanhar, exigir e fiscalizar “aqueles que alcançaram êxito nas urnas”; além disso, a Conferência afirma que o momento é de “reconciliação” do país

POR ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DO CIMI

A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma mensagem, nesta segunda-feira (31), a respeito da conclusão das Eleições 2022. Para a CNBB, o momento pede a reconciliação do país, porque é “essencial ao novo ciclo que se abre”.

Além disso, a Conferência diz que é preciso monitorar todos os políticos eleitos. “Agora, todos, indistintamente, precisam acompanhar, exigir e fiscalizar aqueles que alcançaram êxito nas urnas. O exercício da cidadania não se esgota com o fim do processo eleitoral”, diz um trecho da mensagem.

A CNBB cumprimentou, ainda, todos os candidatos eleitos e parabenizou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pela “atuação no zelo de todo o processo democrático”.

Veja a íntegra da mensagem:

MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA DA CNBB
SOBRE A CONCLUSÃO DO PROCESSO ELEITORAL 2022

Saúde e paz!

A conclusão das Eleições 2022 convoca-nos, ainda mais, para a reconciliação, essencial ao novo ciclo que se abre. Agora, todos, indistintamente, precisam acompanhar, exigir e fiscalizar aqueles que alcançaram êxito nas urnas. O exercício da cidadania não se esgota com o fim do processo eleitoral.

A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – cumprimenta candidatos eleitos, deputados, senadores, governadores e presidente da República. Parabeniza ainda o Tribunal Superior Eleitoral por sua atuação no zelo de todo o processo democrático.

Todos possam caminhar unidos para a construção da política melhor, aquela que está a serviço do bem comum, conforme define o nosso amado Papa Francisco. São os votos da CNBB. É o que suplicamos em preces para o nosso país.

Com a materna intercessão de Nossa Senhora Aparecida – Rainha e Padroeira do Brasil, Deus muito abençoe a sua vida e a sua família.

Fraterno abraço, com apreço.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Fonte: https://cimi.org.br/2022/10/apos-desfecho-das-eleicoes-cnbb-afirma-que-o-momento-e-de-reconciliacao-e-de-fiscalizacao/

Thank you for your upload