A unidade descentralizada da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Ribeirão Cascalheira (MT) tem atuado na implementação de quintais produtivos na Terra Indígena Pimentel Barbosa. O projeto beneficia 1,3 mil indígenas de 13 aldeias Xavante, que receberam da fundação o combustível e o calcário para o preparo do solo em um total de 50 hectares de roças comunitárias. Nessa área, as famílias indígenas realizam o cultivo tradicional de feijão, milho, mandioca, abóbora, batata, melancia; e o plantio mecanizado de arroz.

Em junho de 2021, o presidente da Funai, Marcelo Xavier, havia assinado uma Carta de Anuência para o projeto de etnodesenvolvimento realizado em parceria com a Prefeitura de Canarana (MT). O coordenador técnico local da Funai na região, Francisco dos Santos Magalhães, explica que a iniciativa já vinha sendo desenvolvido pela Prefeitura, mas com a Carta de Anuência foi possível buscar recursos para ampliá-lo e consolidá-lo. “A Coordenação Técnica Local (CTL/Funai) Água Boa II havia iniciado as tratativas com a Prefeitura de Canarana que solicitou os recursos ao Governo do Estado”, afirmou.

De acordo como o engenheiro agrícola da Prefeitura de Canarana, Renato Rosa, o êxito do projeto depende da assistência técnica continuada que inclui a ida do corpo técnico da Secretaria de Agricultura às aldeias. “A gente traz a informação relacionada ao manejo e ao cultivo de algumas espécies como o arroz, a abóbora e a melancia”, comentou o engenheiro agrícola.

O Cacique Zezinho, da Aldeia Wedeze, destacou que se não fosse o projeto, a aldeia não teria a oportunidade de plantar, colher e consumir. “É o que as parcerias estão trazendo. Então eu agradeço muito à Funai e à Prefeitura por esse bom senso, por essa sensibilidade para que pudéssemos plantar os nossos próprios alimentos aqui na aldeia”, disse Cacique Zezinho.

Previsto no plano anual de trabalho de etnodesenvolvimento da CTL, o apoio aos quintais produtivos prevê o acompanhamento das etapas do projeto, que inclui a capacitação dos indígenas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). “É fundamental que a Funai estabeleça parcerias pelas quais as aldeias tenham reconhecida sua atuação por meio de trabalho e em busca de autonomia”, conclui o coordenador regional da Funai em Ribeirão Cascalheira, Jussielson Gonçalves.

Assessoria de Comunicação / FunaiCategoriaAgricultura e PecuáriaTags: EtnodesenvolvimentoAutonomiaProtagonismoProdução sustentávelCoordenações Regionais

Fonte: https://www.gov.br/funai/pt-br/assuntos/noticias/2022/funai-apoio-projeto-de-quintais-produtivos-em-terra-indigena-do-mato-grosso

Thank you for your upload