O Congresso Nacional não pode admitir a legalização do garimpo em terras indígenas, nem a adoção da tese do marco temporal, advertiu em pronunciamento nesta terça-feira (19) a senadora Zenaide Maia (PROS-RN). Ela considera a exploração mineral nesses termos “injusta, perversa e desumana”. 

Ao registrar a passagem do Dia dos Povos Indígenas, a parlamentar também manifestou preocupação pela aprovação de 1.860 novos agrotóxicos em menos de quatro anos, afirmando que se trata de veneno que polui as terras, as águas e “os nossos alimentos, como os dos indígenas”.  

Para Zenaide, a causa indígena é de todos, porque a luta desses povos originários é pela vida das florestas, dos rios, pela preservação das tradições e culturas ancestrais. 

— Terra indígena demarcada é território preservado. A gente sabe quem é que mantém a mata em pé. É a garantia de água limpa, de biodiversidade. É a vida colocada em primeiro lugar, explicou. 

Na parte final do seu pronunciamento, a senadora alertou ainda para os riscos da epidemia de dengue, que está ameaçando a vida dos brasileiros. Ela fez um apelo à população para que combata os mosquitos eliminando a água acumulada nos quintais e jardins. E pediu ao governo federal que lance campanhas nos meios de comunicação lembrando às pessoas como se defender da dengue.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Saiba mais

Fonte: Agência Senado

Fonte: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2022/04/19/zenaide-alerta-para-legalizacao-de-garimpos-em-terras-indigenas

Thank you for your upload