O centro regional Lago Caracaranã, região Raposa, recebeu de 12 a 15 de maio a VII Assembleia Estadual da Juventude de Roraima. Foram dias de discussões, debates entre as lideranças jovens e tradicionais. Além de terem feita a escolha da nova coordenação do Núcleo de Juventude do Conselho Indígena de Roraima (CIR) para um mandato de dois anos. No qual foi eleita a jovem wapichana, Raquel Viana e Messias Pereira, do povo macuxi como vice-coordenador.

A assembleia teve como tema “Juventude indígena na luta pelos direitos indígenas e soberania territorial”. O evento contou com o total de 1200 participantes dos povos Macuxi, Wapichana, Wai Wai, Yanomami, Patamona, Sapará, Taurepang, Ingarikó, das regiões Serra da Lua, Murupú, Amajarí, Tabaio, Alto Cauamé, São Marcos, Surumú, Serras, Baixo Cotingo e Raposa, com a participação da juventude do estado do Amazonas e Warao das comunidades Janakoida e Tarauparu.

Pajé Mariana através da defumação com o maruai, abençoou todas as lideranças e participantes presentes.

Logo na abertura do evento, a importante fala da liderança tradicional, a Pajé Mariana, que fez uma defumação com maruai e destacou. “Hoje nós entregamos a responsabilidade para vocês jovens, acreditem no que dizem os pajés e esse respeito com a mãe natureza”, disse.

De 12 a 14 de maio foram debatidos temas como: Produções das regiões, carregando somente aquilo que a gente aguenta em nosso jamaxim, (Sustentabilidade e Empreendedorismo), juventude e seus desafios frente as organizações. Fortalecendo a essência da política do malocão dos povos indígenas, que temos para a juventude, espaço de diálogo com a juventude, Saúde Mental.

Já no dia 15 foram formados grupos de trabalhos (GTs), além da eleição da nova coordenação, leitura dos GTs e empossamento da nova coordenação estadual da juventude.

Alcebias Constantino Sapará deixa o cargo após quatro anos a frente da juventude indígena de Roraima.

Alcebias Constantino foi eleito coordenador estadual da juventude em 2019, até 2020. Mas por conta da pandemia do novo coronavírus, as lideranças optaram por reconduzir o mesmo ao cargo novamente. Pois nos anos de 2020 e 2021 não ocorreram assembleias, ainda por conta da pandemia. Já em 2022, ele entrega o cargo e destaca que a luta da juventude indígena de Roraima está apenas começando.

“Eu recebi muitas palavras motivação, inspiração e que isso possa voltar em dobro para aqueles que me disseram todas essas coisas boas. Essa nossa trajetória está apenas no início. Temos uma base muito forte, quando me perguntam se valeu a pena, eu digo que não valeu, pois sempre vai valer a pena. Todo sacrifício nosso vai valer a pena”, comentou.

Para o vice-coordenador do CIR, Enock Taurepang, esse é o início de muita luta que terá pela frente. “O Alcebias deixa o cargo dele agora, mas já se preparando para o próximo. Não tem nenhum sentimento de dizer que ele vai se afastar. Pois ele vai continuar na luta. O meu sentimento por ele é esse, que vamos continuar lutando independentemente de cargo ou não. Vamos continuar fazendo aquilo que a gente sabe fazer. Quanto a nova coordenação da juventude, eu espero que a Raquel de fato represente as mulheres. Agora é uma coordenação Raquel e Messias, e não apenas uma coordenadora”, destacou.

A jovem Wapichana, Raquel Viana, assume a coordenação do Núcleo da Juventude do CIR junto com Messias Pereira, do povo Macuxi.

A nova coordenadora da juventude, Raquel Viana trabalhou durante um ano e seis meses como assessora do Núcleo, na coordenação de Alcebias Sapará. Eles sempre tiveram como a principal bandeira de trabalhar a linha da sustentabilidade. Além do fortalecimento e formação política da juventude indígena. Onde buscaram atender as demandas vindas das bases e atuando juntamente com as lideranças tradicionais. Ela destaca que um dos principais desafios que lhes foi proposto, foi de dialogar com os parceiros para que pudessem fortalecer tanto a organização, quanto os projetos institucionais.

“Agora como atual coordenação estadual da juventude, vamos lutar para fortalecer ainda mais a linha ao qual já trabalhávamos na gestão passada. Atuando juntamente com nossas coordenações regionais de juventude. Acredito também que o maior desafio agora, é alcançar mais comunidades nas regiões e atender suas demandas. Uma das maiores expectativas é que eu e Messias como coordenação, vamos executar nosso trabalho com muito êxito e responsabilidade. Para que aqueles que estejam na base, não veja só uma coordenação, mas que vejam lideranças com suas responsabilidades. Somos jovens, com responsabilidade e desafio muito grande de carregar o jamaxim que nossas lideranças nos repassaram para dar continuidade nessa história de luta e resistências dos nossos antepassados”, frisou Raquel.

Resultado da eleição

A juventude decidiu que a partir da VII Assembleia a Coordenação Estadual terá um Vice-Coordenador e assim foi aprovado. Foi eleita como coordenadora, Raquel Viana, com 442 votos e Vice-Coordenador, Messias Pereira com 272 votos.

ATOS DE APOIO

A juventude indígena de Roraima também manifestou apoio à Deputada Federal Joenia Wapichana, que foi covardemente atacada por garimpeiros e apoiadores do garimpo ilegal em frente à Assembleia Legislativa de Roraima, enquanto acompanhava a comissão de Senadores que cumpriam agenda com o presidente do Câmara Legislativa, com objetivo apurar os crimes ambientais, garimpo ilegal e violência sexual que estão acontecendo na Terra Indígena Yanomami. Gritaram na voz da resistência do movimento indígena, dizendo: “dentro de 1500 anos nunca nos calaram e não é dessa vez que vamos nos calar, força Joênia, você nos representa”. Além de cantarem vários cantos tradicionais.

Foi declarado apoio também aos parentes yanomami. No qual o garimpo nas terras indígenas só causa morte e destruição de nossas florestas, rios, lagos e igarapés.  Recentemente lideranças da terra indígena Yanomami denunciaram o abuso sexual que uma criança sofreu praticado por garimpeiros. O rio Uraricoera está tomado por mercúrio, se tornando um verdadeiro cemitério. Os garimpeiros estão matando nossos parentes yanomami. Que os órgãos de fiscalização, como a Funai, Polícia Federal, IBAMA, Ministério Público Federal – MPF, faça a retirada imediata de todos os garimpeiros das Terras Indígenas.

Fonte: https://cir.org.br/site/2022/05/23/durante-vii-assembleia-estadual-da-juventude-indigena-de-roraima-raquel-wapichana-e-messias-macuxi-sao-escolhidos-como-novos-coordenadores/

Thank you for your upload